24.7.06

rua da Fábrica

julho 2006

A Rua da Fábrica tirou o nome da Real Fábrica do Tabaco, uma das mais consideráveis e rendosas indústrias do Porto setecentista. A mais antiga menção que conhecemos da Rua da Fábrica do Tabaco é de 1723 e não mais deixou de ser Rua da Fábrica.


julho 2006

Em Maio de 2001, todas as Tabuletas dos comerciantes da rua apareceram escritas em holandês. Uma das iniciativas do Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura conjuntamente com Roterdão.

CAFÉ : Estrela de Ouro : conserva o seu aspecto original, por aqui passaram várias gerações de estudantes quando as faculdades se encontravam no centro da cidade.


julho 2006 - Hotel de Paris

Curiosidade: Bazar Fotográfico à Rua da Fábrica, 43 - escritura de 29 de Novembro de 1909.


julho 2006


CASA DA FÁBRICA - Um belo palacete que existiu na actual Rua de Aviz, com esquina para a Rua da Fábrica, e que foi demolido para construir o Hotel Infante de Sagres.

Aquando da demolição do palacete da nobre Casa da Fábrica, a Câmara do Porto comprometeu-se a levantar a fachada do edifício num outro sítio. As pedras foram guardadas, devidamente numeradas. Estão agora, 1998, guardadas no Parque do Monte Aventino, às Antas. O nome de fábrica deriva da Fábrica do Tabaco.



2 comentários:

post hit disse...

Cresci entre a Rua do Almada e essa rua a minha avo´ tinha um salão de cabeleireiro no nª 32 A quase em frente ao Hotel de Paris, chamava-se Salão Simpatia por cima do Café Mandovi e tenho pena de não ter nehuma foto do exterior onde existia a tabuleta ainda das antigas em vidro pintado.

Teo Dias disse...

Post hit,

Obrigado pelo seu comentário e por partilhar as suas recordações connosco.
Realmente é pena que não tenham sido registados muitos cantos e recantos da cidade durante o século XX.
Esta rua foi uma das que mudou muito. Para além das duas livrarias e do Soares Oculista tenho a impressão que nada mais resta da década de sessenta.
Agora é uma zona de comedouros e bebedouros com tendência nocturna. Assim vai o centro da cidade.