10.8.17

Busto de Joaquim Guilherme Gomes Coelho

2017_203




Caro leitor se deseja saber mais sobre este médico que ficou também conhecido pela sua actividade de escritor pode consultar esta página

Se procura saber onde se encontra este busto em bronze o mais simples será procurar na coluna da direita onde se encontra o Largo Professor Abel Salazar na cidade. 


9.8.17

Cemitério de Agramonte - 2006

Sans titre


O Tempo foi



6.8.17

30.7.17

Ach Brito 2017

2017_195


Claro que já passa bastante tempo que por aqui passei e deixei algumas pistas sobre esta antiga fábrica de sabonetes que, por força dos tempos e das modas, se transformou num condomínio.

As indústrias foram obrigadas a encontrarem outros lugares mais longínquos para poderem continuar a produzir.

Se desejarem saber mais sobre o assunto podem visitar aqui ou lerem também aqui

Por razões já explicadas, ultimamente o blogue  tem privilegiados só apresentar mais imagens do que textos. 

 

19.7.17

Cinema Batalha - Reservados e detalhes

reservado




U




S




vide




2017_183



Reservados para Senhoras, para Homens, camarim e planta da reabilitação de 2005-2006 - nível da sala Bebé.

(Para ver em "grande" clicar nas imagens!)


16.7.17

Cinema Batalha - Arte Pública

flora




relevo batalha




Américo Soares Braga foi o autor do baixo-relevo que se encontra na fachada.

Arlindo Rocha realizou a Flora que se encontrava num recanto do acesso ao primeiro balcão.  

Há muito tempo que escrevo que são necessários roteiros da cidade para que os portuenses possam melhor apreciar os locais por onde passam. Só posso louvar a iniciativa da actual equipa municipal por ter lançado ultimamente um roteiro sobre a Arte Pública no Porto. Também li que outros temas seguirão. 
Um dia destes passarei num Posto de Turismo para procurar um exemplar. Também seria pertinente que essas roteiros estivessem disponíveis nas Juntas de Freguesia, não acham?



 

12.7.17

O Cinema Batalha - Por dentro e por fora - 1

cinema Batalha - Porto





O Cinema Batalha volta a estar a ser falado na cidade. Anteriormente já foi abordado várias vezes aqui em textos ou em palavras.

As imagens aqui publicadas são de 2005 e de 2006. São somente as que se encontravam mais perto nos meus arquivos. 




cinema Batalha (Porto)




eu e o batalha




en attendant


Nos próximos dias aparecerão mais algumas.

7.7.17

A P T

2017_177




2017_178




The Anglo-Portuguese Telephone Company também conhecida mais tarde pelo nome de Telefones de Lisboa e Porto. 

Curiosamente estas duas imagens não foram captadas na cidade do Porto mas sim no concelho de Vila Nova de Gaia. A ATRPT conserva ali uma parte importante do espólio da História das Telecomunicações do Porto. 

 

5.7.17

Do Foco para a Boavista - 2017

2017_174



Com tanta coisa numa só imagem!

Com algumas décadas de distância: Agostinho Ricca e Eduardo Souto Moura. 

Mas para além dos arquitectos também existe um detalhe de uma escultura do Ângelo de Sousa. 

A transição da cidade do século XX para o XXI!

As quatro dimensões da Minha Terra.

 

4.7.17

O CICA - 2017

2017_175





Como já foi referido aqui o CICA já não é quartel. Conservou o nome mas faz parte do Hospital de Sto António. 

Do tempo em que foi quartel existe aqui um interessante testemunho. Mas não deixem de ler os dois episódios desta longa história.



 

24.6.17

Rua Helena Sá e Costa - 2017

2017_170




 Artigo sobre Helena Sá e Costa

(publicado na Infopédia)


" Professora de música e pianista portuguesa, Helena Moreira de Sá e Costa nasceu a 26 de maio de 1913, no Porto, e faleceu a 9 de janeiro de 2006, na mesma cidade. Neta de Bernardo Moreira de Sá, fundador do Conservatório do Porto, e filha dos pianistas Leonilda Moreira de Sá e Costa e Luiz Costa, também compositor, iniciou os seus estudos muito jovem, primeiramente com os pais e depois com figuras importantes na área da música. Estreou-se no Teatro Nacional de São Carlos, acompanhada de orquestra, com apenas 19 anos.
Em Portugal estudou com o Mestre Viana da Mota, em França (Paris) com Paul Loyonnet e Alfred Cortot e na Alemanha com Edwin Fischer. Este último foi o que mais influenciou a sua carreira, especialmente dedicada a Bach, pela forma inovadora com que interpretava as partituras do compositor.
O seu talento mereceu o reconhecimento de personalidades do mundo das artes, como Ortega e Gassett, Pablo Casals e Lopes-Graça.
Excelente intérprete e pedagoga, granjeou fama internacional como professora, tendo ensinado nos conservatórios de Lisboa e Porto e em várias partes do mundo, como nas masters-classes dos Festivais de Salzburgo, em Karlsruhe e no Texas.
Apaixonada pelas composições de Bach, gravou um disco dedicado ao compositor no âmbito da Porto 2001, capital da Cultura. Para além de compositores estrangeiros como Bach, Debussy ou Ravel, o seu repertório musical inclui também autores portugueses como Carlos Seixas, Lopes-Graça e Bomtempo, não esquecendo o seu próprio pai, Luís Costa.
Foi várias vezes homenageada pela Câmara do Porto, como, por exemplo, em maio de 1996, quando a pianista recebeu a Medalha de Honra da Cidade. Em 2000, foi-lhe atribuído o Prémio Almada.
A 19 de maio de 2000, foi inaugurado, no Porto, o Teatro Helena Sá e Costa, localizado na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, num reconhecido tributo à notável pianista portuense. "



23.6.17

16.6.17

Travessa de Cedofeita - 2017 - 2

2017_163




2017_164




2017_165


Ontem passei por lá e reparei que a "Marquesinha" estava encerrada. 

No início dos anos sessenta era uma papelaria ou quiosque, como se chamava na altura. Vendia cadernos e mais artigos de papelaria, valores selados, tabaco, jornais e revistas. Também vendia envelopes, postais e selos. Era lá que eu comprava as esferográficas e os cadernos, mais tarde os "Mundo de Aventuras" e outras histórias aos quadradinhos. Também papel selado e folhas de papel Almaço. Mais tarde foi o meu fornecedor de tabaco e ali também alimentava o meu TMN e o meu Andante. 

Cada vez tinha menos clientes encostados ao longo balcão. Um dia foi retirado o marco de correio que se encontrava quase diante da porta.

Agora já nem de porta precisa.

Os vizinhos e os fregueses ficaram mais desamparados.