30.9.15

Rua dos Bragas - Faculdade de Direito

2015_311


Em 1991 o Senado da Universidade do Porto aprova a criação de uma Faculdade de Direito que só três anos depois é autorizada pelo Ministério de tutela.

Em Janeiro de 1996 começam as aulas do primeiro ano de licenciatura em locais situados no Pólo do Campo Alegre.

Em Abril de 2001 transferiu as suas instalações para o Parcauto na rua dos Bragas. Só posteriormente foi ocupar edifício que anteriormente tinha sido da Faculdade de Engenharia da mesma Universidade, após longas obras de recuperação do mesmo.



2 comentários:

Fernando Ribeiro disse...

O edifício agora está muito mais bonito por fora, com uma cor mais luminosa, mas desde que a Faculdade de Engenharia foi para a Asprela, nunca mais a zona de Cedofeita teve vida académica que se visse. Parece que está morta.

Por outro lado, eu gostaria muito de saber o que terão feito aos laboratórios que havia nas traseiras deste edifício. O laboratório de máquinas eléctricas, então, era verdadeiramente espectacular, um autêntico e espantoso museu. Aquilo só visto! Tremo só de pensar que poderão ter desmantelado aquilo tudo e vendido para sucata. Aquele laboratório podia ser antiquado (íssimo), mas o princípio de funcionamento das máquinas eléctricas ainda é essencialmente o mesmo nos dias de hoje.

Quanto aos laboratórios de engenharia civil, nomeadamente o laboratório de ensaios de materiais, pelo qual os engenheiros "trolhas" tinham uma estima muito grande, não estou em condições de exprimir uma opinião, mas parece-me que também mereciam ser conservados. Lembro-me que havia igualmente um notável laboratório de hidráulica, em relação ao qual também havia uma estima muito grande. O que terá acontecido a tudo isso?

Teo Dias disse...

Caro Fernando Ribeiro,

A pergunta é boa em relação ao material que existiu nos diversos laboratórios de Engenharia. Talvez exista um leitor que nos possa responder.

Essa sua pergunta leva-me a perguntar igualmente: O que aconteceu ao "Museu da Ciência e da Indústria" do Porto? Onde está o seu acervo? Há cerca de 10 anos, quando ele ainda se situava nas antigas Moagens Harmonia tive a possibilidade de aperceber rapidamente parte do seu acervo que se encontrava amontoado no armazém. Deu-me a impressão que algumas coisas estavam completamente abandonadas. Falta de verba ou falta de vontade do município? Entre elas um "velhinho automóvel da marca Amílcar" e os antigos projectores de cinema do Rivoli, que na altura já era teatro municipal.

Como freguês de Cedofeita, habitando na Fronteira da movida portuense posso dizer-lhe que a vida académica nesta zona é sobretudo dinâmica à noite. Assistir a certas manifestações praxistas causa-me tristeza e repúdio.

Obrigado pelo seu comentário.