15.12.06

Rua AZEVEDO DE ALBUQUERQUE



Anteriormente chamou-se Rua dos Fogueteiros. Foi a primeira das ruas da cidade a ter passeios.

A Cooperativa Cultural Árvore tem a sua sede na casa brasonada que foi a de Azevedo de Albuquerque.
Nesta rua também existiu, pelo menos até aos anos setenta, o Horto das Virtudes, actualmente ocupado pelo Jardim das Virtudes.


Quem foi AZEVEDO DE ALBUQUERQUE?

Engenheiro JOAQUIM DE AZEVEDO SOUSA VIEIRA DA SILVA E ALBUQUERQUE, que foi professor ilustre na Academia Politécnica do Porto. Nasceu no Porto em 16 de Agosto de 1839, cursou com distinção a Politécnica, na qual obteve a carta de engenheiro civil em 3 de Agosto de 1861 e casou na igreja de Miragaia em 5 de Abril de 1869 com D. Helena Eulália Gonçalves Pinto de quem teve 4 filhos. Participou na revolta de 31 de Janeiro de 1891.


RUA dos FOGUETEIROS - Assim denominada por nela terem tido assento vários artífices de pirotecnia, forma hoje juntamente com a também antiga Calçada dos Carrancas a rua que hoje se chama Azevedo Albuquerque que liga o Largo do Viriato ao Passeio das Virtudes. Por volta de 1841 construiu-se o Paredão dos Fogueteiros, que veio dar continuidade à rua da Restauração. Antes deste paredão o acesso da rua dos Fogueteiro à Cordoaria fazia-se por um escabroso e alcantilado caminho aberto entre penedos. Este paredão dos Fogueteiros por o local ser bastante pantanoso, havia uma nascente e por lá passava o rio das Virtudes que antes fora chamado de rio Frio, assenta sobre um alicerce feito em estacaria e a grande profundidade. O Paredão possui três grandes arcos à face da rua Azevedo de Albuquerque, dos quais, um, o do lado nascente, dá entrada para os armazéns subterrâneos do Hospital de Stº António, visto que o Paredão lhe obstruiu uma porta. No interior do arco do lado poente, fizeram uma casa de habitação. Ainda actualmente o é (1961) e há ainda um estabelecimento de vinhos no rés-do-chão. No arco central havia uma fonte — a fonte dos Fogueteiros — cuja água proveniente de uma nascente na cerca do Hospital, caía num espaçoso tanque construído em 1843. Esta fonte já existia antes de 1820 então encostada à parede do Hospital. O primeiro passeio que se fez no Porto com lancis, guias de pedra na margem do passeio, foi o da rua dos Fogueteiros, lado sul, lado do rio Douro, na parte que ia da fonte até à rua da Bandeirinha, passando pelo Largo. Foi em Março de 1852 e daqui para diante as ruas do Porto tiveram guias nos seus passeios.

dados recolhidos por Jorge Rodrigues

3 comentários:

solas_na_mesa disse...

Parabens pelo blog!

Sempre que cá passo, aprendo mais sobre a cidade.

Ricardo
http://solasnamesa.blogspot.com/

CDCAugustus disse...

Boas tardes, já algum tempo que tenho visitado o seu blogue e gostado muito, pois aprender sobre a história da minha bela e grandiosa cidade nunca é demais.
Mas estando a falar com outras pessoas sobre um projecto ainda muito fresco na wikipedia portuguesa sobre o Grande Porto e com o seu conhecimento demonstrado sobre a cidade poderia dar uma grande ajuda.
Será que estaria disposto a dar uma ajudinha neste projecto e quem sabe depois em algo mais na wiki?
Claro que não é um convite apesar a si mas a todos que queiram ajudar.
Um abraço e desculpe qualquer coisinha.

teodias disse...

caro CDCaugustus,
agradeço o seu convite para o ajudar no seu projecto sobre o Porto.
tenho pena de não ter o seu email.
pode escrever-me para: teodosiodias@sapo.pt

prometo regressar com novas coisas, após esta treva do equinócio.

Feliz Ano a todos