4.11.08

Rua ARMÉNIO LOSA

08|11|08

Fotografia publicada no Flickr



Breve biografia

Arménio Taveira Losa (Braga, 28 de Outubro de 1908 - Porto, 1 de Julho de 1988) foi um arquitecto português do século XX.

Licenciou-se em Arquitectura pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto, em 1932, tendo abandonado a actividade de arquitecto apenas em 1985 (com 77 anos). Foi casado com a escritora de literatura infantil de origem alemã Ilse Losa.

Foi no Norte de Portugal um dos portas-vozes do Movimento Moderno, deixando a sua marca em diversos projectos para habitação e serviços, destacando-se na cidade do Porto: a remodelação de uma destilaria de açúcar, a habitação no Pinheiro Manso, a Fábrica de Sedas, o bloco de habitação colectiva da Carvalhosa, o prédio de escritórios na Rua de Sá da Bandeira, o edifício da CUF na Praça da Galiza. E ainda a repartição de finanças em Viana do Castelo e a Fábrica de Cerveja em Leça do Balio, entre outras.

Com o arquitecto Cassiano Barbosa, em 1954, colaborou um conjunto para habitação na Ponte da Pedra. Fez ainda estudos para Quelimane (Moçambique) e para o Lobito (Angola). Participou no associativismo, no seio da Organização dos Arquitectos Modernos que ajudou a fundar e realizou vários estudos de planeamento para a Câmara Municipal do Porto entre 1939 e 1945. Interveio ainda em zonas como a Sé do Porto e na zona do Hospital Escolar, em Vila Nova de Gaia. Fez ainda estudos para localidades como Carrazeda de Ansiães, Vila Nova de Famalicão, Guimarães, Matosinhos e Viana do Castelo.



1 comentário:

Antonio Barbosa Topa disse...

Eu até o devo ter cruzado no gabinete dum dos seus colegas, o arquitecto Marcio Freitas, onde trabalhei e onde exerci a minha primeira rebeldia anti-patronal.Eu era um rapazola com uns 15 ou 16 anos e trabalhei la, à boleia dum tio meu e meu muito querido amigo, o Mario.